Saiba como reduzir o custo da sua clínica.

 

Podemos afirmar que a crise no Brasil ainda está acontecendo, correto? Com isso, atingiu todos os tipos de serviços e comércio, e ainda assim teve empresas que conseguiram e ainda conseguem manter seu negócio funcionando e até crescer nessa crise, quem passa por isso, sabe a dificuldade que é trabalhar muito para pagar impostos, funcionários e ainda obter uma margem boa de lucro.

Nas Clínicas Odontológicas não é diferente, é preciso se reinventar, ter criatividade para economizar e obter um lucro razoável. Dessa forma, reduzir custos em clínica é essencial para atravessar esse momento de crise com sucesso.

Para conseguir manter um valor baixo no final do mês, primeiramente é necessário ter uma organização e noção de todas as despesas da clínica. A partir de então, é possível ver a diferença e resultados no mês seguinte.

No post de hoje, você verá alguns exemplos do que substituir em sua clínica e algumas dicas que podem ajudar a reduzir significamente seus gastos mensais.

Acompanhe!

1 – Analise suas despesas antes de tudo.

O primeiro passo, como já falamos acima, é organizar e deixar todos os gastos mensais bem claros. Assim como você faz a avaliação de um paciente em sua primeira consulta, sua clínica também deve ser examinada para que as complicações possam ser resolvidas com facilidade e para que ela se mantenha saudável financeiramente.

Em uma planilha, coloque todos os gastos que a clínica possui, o valor e a que ele é referente. Desde os materiais para tratamentos e cirurgias, se for o caso, até o cafezinho que você oferece aos seus funcionários e pacientes. Quando terminar, você verá que fica bem mais fácil saber onde se pode economizar mais.

2 – Analise a necessidade de TV por assinatura

Será que realmente é necessário assinar um serviço de TV fechada? Faça as contas: em média, um pacote razoável custa R$200. Se você optar por deixar sua TV ligada no telejornal da TV aberta, por exemplo, economizará todo esse valor.

Outra boa opção é assinar o serviço por streaming, como o Netflix, que cobra cerca de R$30 mensais e oferece um vasto cardápio de filmes, séries, shows musicais e documentários, ou seja, uma economia de quase 90%. Fora que você pode aderir a ideia de não gastar nada e deixar palestras/workshops rolando sobre os mais variados assuntos, essas “palestras/workshops” podem ser pegas no youtube, é simples e fácil, apenas conecte na tv o cabo ou o pendrive com o vídeo baixado e está pronto o seu entretenimento com seus clientes.

3 – Substitua sua impressora por um modelo a laser

Nas clínicas odontológicas, a impressão de papéis é algo constante e que, consequentemente, traz um gasto mensal significativo. Para economizar na impressão, é importante substituir as impressoras pelos modelos a laser. Apesar de serem mais caras que as conhecidas jato de tinta, esses modelos têm um custo de impressão por página incrivelmente menor.

Por exemplo, as impressoras que necessitam de cartuchos para imprimir têm um custo por página de impressão de, aproximadamente, R$0,24, sendo que um cartucho imprime, em média, 200 folhas apenas.

Com as impressoras a laser, o custo médio da impressão por folha sai a R$0,13, sendo que o toner de tinta é capaz de imprimir 12 mil páginas. Ou seja, você economiza quase 50% na impressão no método a laser.

4 – Tenha uma uma máquina de cartões com preços justos

Uma das questões que sempre surgem na mente dos dentistas e outros profissionais da saúde que atendem em consultórios e clínicas é: Como garantir que os pacientes paguem as contas e quitem os seus débitos sem atrasos assegurando um fluxo financeiro contínuo?Administrar os pagamentos realizados no consultório é um desafio para os dentistas. Essa dificuldade é maior ainda quando compartilhamos um consultório ou clínica com colegas (sim, as despesas estão cada vez mais elevadas). Em tempos onde todas as compras e serviços são pagos com cartões, é inacreditável que uma dúvida ainda seja comum entre dentistas que querem ver seu consultório crescer: devo aceitar cartões no meu consultório?

Com isso, disponibilizamos a vocês um conteúdo somente sobre este assunto, taxas, vantagens e desvantagens, clique aqui e confira!

5 – Invista na automação

O tempo de agendas de papel já passou. Com elas, o número de secretárias precisa ser maior, já que cada uma deve cuidar da agenda de consultas e diversas outras atividades no seu dia a dia.

A solução para esse caso é investir em um bom software de gestão e trabalhando bem com ele no dia a dia você economiza muito tempo e dinheiro. Veja nosso conteúdo sobre os softwares de gestão do mercado para você tomar sua decisão de qual escolher.

6Fique em dia com as contas

Os altos juros cobrados no atraso de todas as contas da clínica podem significar um gasto desnecessário no fim do mês. O mesmo acontece se a sua clínica possuir uma conta bancária, já que, muitas vezes, os sistemas cobram novas taxas e serviços que não foram solicitados e, se você não estiver atento, paga por algo que você nem imagina que tem e que tampouco precisa.

Para evitar essa situação, tente colocar todas as contas para o mesmo dia ou para dias próximos. Coloque-as no débito automático ou deixe um aviso sonoro em seu celular mensalmente para se lembrar de pagá-las na data correta. Verifique também se existe algum desconto para algum serviço ao ser pago à vista ou antes do prazo.

No caso da conta bancária, fique sempre atento às transações e à movimentação da sua conta. Ao ser debitado algum valor, por menor que seja, e que você não entenda a sigla ou referência no extrato, entre em contato com seu gerente e peça para que o valor seja estornado.

7 – Procure ajuda profissional

O dia a dia de um profissional de odontologia é intenso e a rotina agitada pode não permitir que ele tenha controle dos gastos e nem tenha tempo para organizar as finanças da clínica. Se esse é o seu caso e você observa que, frequentemente, sua clínica se encontra desorganizada financeiramente e que o controle das economias pode estar sendo perdido, não hesite em procurar ajuda profissional.

Hoje, no mercado, existem diversos serviços de ajuda de controle financeiro e de auditoria que são especialistas em identificar os problemas da clínica e resolvê-los, sem que você precise se preocupar em ficar de olho em tudo e ainda exercer seu trabalho.

Investir em um serviço como esse pode parecer mais um gasto para o final do mês, mas a organização financeira e a economia que ele lhe proporcionará pode valer a pena.

Para reduzir custos em clínica médica é preciso se organizar e ter atenção aos detalhes, que podem significar uma grande parte do gasto mensal.

Ao seguir as dicas acima, os resultados certamente aparecerão nos próximos meses e você poderá ver que com organização, planejamento e simples substituições, é possível poupar e vencer qualquer crise.

E você? Já adotou algum hábito de economia que deu bons resultados? Conte-nos sua experiência nos comentários!

1 COMENTÁRIO

  1. […] Outra dica importante é que você não retire dinheiro do caixa para os seus gastos pessoais. A ideia é que o dentista  gestor da clínica tenha um salário mensal, previamente definido, e que utilize desse dinheiro para suas despesas. Afinal, retirar dinheiro do caixa, por menor que seja a quantia, pode causar erros no fluxo de caixa do consultório. Saiba como reduzir o custo da sua clínica! […]

Comments are closed.